P.A.M. – Património, Artes e Museus

Início » nao pago » nao pago varios

Category Archives: nao pago varios

Exposição de fotografia na Estação Ferroviária da Trofa, “Fauna da Trofa: um percurso pelos vertebrados”

Via

©Alberto Maia

Em parceria com a Câmara Municipal da Trofa, a Infraestruturas de Portugal associa-se assim às Jornadas Europeias do Património para mostrar o resultado de centenas de horas de saídas de campo, efectuadas por fotógrafos locais, sobre os anfíbios, aves, mamíferos e répteis que se encontram neste concelho.

A iniciativa insere-se no programa de animação cultural gratuita “olá de novo”, que continua a dinamizar as estações ferroviárias de norte a sul do país, com o objetivo de posicioná-las como pontos de encontro, abertos às diferentes manifestações artísticas, à cultura e à comunidade.

Já em Lisboa, até ao final de Setembro, todos os dias entre as 19:00 e as 22:00, a “Música no Largo” anima a Estação Ferroviária do Rossio, com vários apontamentos de World Music, inspirações latinas e cubanas, Bossa Nova e Fado.

Quem passar por esta estação emblemática da capital portuguesa, até 9 de Outubro, tem ainda a oportunidade de ver a exposição fotográfica “Passeios com Arte e Ciência” que destaca um conjunto de museus que se distinguem pela importância e diversidade dos seus acervos e que abrangem áreas como a Arqueologia, a História, História da Arte, Belas-Artes e Ciências.

Programa “olá de novo”
Entrada livre

Estação Ferroviária da Trofa
Exposição fotográfica “Fauna da Trofa: um percurso pelos vertebrados”
26 de setembro a 25 de outubro
Parceiro: Câmara Municipal da Trofa

Estação Ferroviária do Rossio
“Música no Largo”
Até 30 de setembro | 19:00-22:00
2ª feiras – World Music | 3ª feiras – World Music
4ª feiras – Latin Folk Music | 5ª feiras – Latin Folk Music
6ª feiras – Cuban Music | Sábados – Cuban Music
Domingos – Bossa Nova & Fado

Exposição fotográfica “Passeios com Arte e Ciência”
Até 9 de outubro

Jornadas Europeias do Património 2015, Património Industrial e Técnico Programa Geral

Via

Terão lugar nos dias 25, 26 e 27 de setembro as Jornadas Europeias do Património 2015, este ano subordinadas ao tema Património Industrial e Técnico. Com o objetivo de sensibilizar os cidadãos para o seu valor e para a importância de um olhar atualizado acerca das suas potencialidades e do seu futuro, o tema destas Jornadas remete-nos para um vasto conjunto do nosso património; envolvendo-nos a todos, está permanentemente presente no nosso quotidiano, e foi-nos deixando um legado que se revela em fábricas, pontes, moinhos, canais, linhas de caminho-de-ferro, lojas, vilas operárias, minas, portos, património da água e da luz, pequenas industrias artesanais, arquivos públicos e empresariais, entre muitas outras realizações da industria e da técnica, alguns ainda em uso e outros abandonados ou já reutilizados; todos eles são testemunho do engenho e criatividade de gerações passadas.

Está disponível AQUI o Programa das Jornadas Europeias do Património 2015

O acesso à maioria das atividades é gratuito.

Cultura em espaços ferroviários

Via / Nelson Jerónimo Rodrigues


Até Outubro, as estações ferroviárias de Lisboa e Porto servem de palco a espectáculos de música e dança, exposições fotográficas e sessões de cinema. Rossio, Cais do Sodré, Santa Apolónia, São Bento e Trofa são as gares que prometem surpreender quem passa ou vai de viagem. Próxima paragem: cultura gratuita.

A música, a dança, a fotografia e o cinema são a principal locomotiva desta iniciativa que começou em julho mas ainda tem muitas viagens para fazer. Baptizada com o nome “Olá de novo”, é organizada pela Infraestruturas de Portugal (empresa que resultou da fusão da Refer com a Estradas de Portugal) e durante os próximos meses procura fazer jus ao lema “arte que nos move”.

Em Lisboa, a maior agitação concentra-se no Largo da Estação do Rossio que diariamente vibra ao ritmo da world music (segundas e terças-feiras) da latin folk music (quartas e quintas-feiras), da música cubana (sextas e sábados) e da bossa nova (domingos). Até 30 de Setembro, das 19 horas às 22 horas, a gare deixa de ser apenas um simples ponto de partida ou de chegada e torna-se também um ponto de encontro. De pessoas e de culturas.

A única exceção a este programa acontece no dia 3 de Setembro, data em que o habitual espectáculo será substituído por um concerto da orquestra alemã Thoneline Orchestra. Poucos dias depois, a 9 de Setembro, será a vez dos ritmos argentinos chegarem à estação graças a uma milonga ferroviária de tango em que todos serão convidados a dar um pezinho de dança. O baile começa às 21 horas e termina à meia noite, mais do que a tempo de apanhar o último comboio do dia.

Ainda pela capital, a Estação de Santa Apolónia recebe até dia 14 de Agosto a exposição Passeios com Arte e Ciência, que propõe uma viagem fotográfica por alguns dos museus mais emblemáticos da cidade, como o Museu Arqueológico do Carmo, o Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado ou o Museu da EPAL – Mãe de Água. A mostra segue depois para a estação do Cais do Sodré, onde estará de 14 de Agosto a 11 de Setembro – e, por fim, para o Rossio, mantendo-se por lá até 9 de Outubro.

Dançar em São Bento e observar na Trofa

As gares do Grande Porto também entram no ritmo do Olá de novo, com destaque para três eventos em São Bento. O primeiro acontece a 21 de Agosto, quando a estação servir de sala de cinema improvisada e exibir O Gangue do Parque (filme de animação para M/4 anos) a partir das 22 horas.

No dia seguinte (22 Agosto) realiza-se a festa Sunny Side of Street, um encontro ao ar livre para dançar swing pela noite dentro (das 22 horas às 02 horas) ao som de dj`s. A organização é da escola Swing Station que regressa a 23 de Agosto para uma demonstração de dança  – o Shake That Street – entre as 18h30 e as 20 horas. Quem quiser entrar no espírito, também poderá fazer o gosto ao pé ou ganhar coragem para os dias 6 e 20 de Setembro, datas em que esta actividade regressa a São Bento.

O Olá de novo despede-se já na linha do Minho, na Estação da Trofa, que recebe de 26 de Setembro a 25 de Outubro a exposição “Fauna da Trofa: um percurso pelos vertebrados”. Mais uma mostra de fotografia, mas desta vez dedicada ao mundo dos répteis, anfíbios, aves e mamíferos. Como sempre a entrada é gratuita.

“Cinema Português em Movimento”

Via

O filme “Os gatos não têm vertigens”, de António-Pedro Vasconcelos, dá início na quinta-feira, em Arganil, ao ciclo “Cinema Português em Movimento”, uma iniciativa gratuita em localidades onde há escassa ou nenhuma oferta cinematográfica.

“Cinema Português em Movimento” cumpre a terceira edição com a exibição, gratuita e ao ar livre, de filmes portugueses recentes em 40 aldeias e pequenas localidades que não têm salas de cinema ou pouca programação. O ciclo acontecerá de julho a setembro.

De acordo com a lista divulgada à Lusa pelo Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA), promotor da iniciativa, entre as obras selecionadas, a mais recente é “Os gatos não têm vertigens”, um dos filmes portugueses mais vistos de 2014.

“Atrás das nuvens” (2007), de Jorge Queiroga, “Amália – O Filme” (2008), de Carlos Coelho da Silva, “Fados” (2007), de Carlos Saura, “O Cônsul de Bordéus” (2011), de Francisco Manso, e “7 pecados rurais” (2013), de Nicolau Breyner, são alguns dos filmes a exibir.

Até domingo, o ciclo andará por São Martinho da Cortiça, Coça e Cerdeira, localidades do concelho de Arganil, onde a abertura se dará na quinta-feira com as presenças de João Jesus, um dos protagonistas de “Os gatos não têm vertigens”, do produtor Tino Navarro e do secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier.

Até 06 de setembro, haverá “Cinema Português em Movimento” em aldeias dos concelhos de Mirandela, Sabugal, Alfandega da Fé, Borba, Murça, Meda, Loulé, São Brás de Alportel, Arronches, Oleiros e Foz Côa.

%d bloggers like this: