P.A.M. – Património, Artes e Museus

Início » Colecção “SEC”. A Narrativa de uma Exposição

Colecção “SEC”. A Narrativa de uma Exposição

sec03

Um despacho do Governo, publicado no Diário da República, determina que as direcções-gerais das Artes e do Património Cultural, com outras entidades, apresentem uma proposta quanto à inserção das obras da denominada “Colecção SEC“, na política museológica.

Um assunto menor agitou 14 pessoas na semana passada. Motivo: inauguração do novo espaço do Museu do Chiado com apresentação da chamada colecção SEC, ou seja, Secretaria de Estado da Cultura.

Entre o absurdo da decisão e o ridículo do seu argumento, apenas nos resta denunciar e lamentar uma realidade aparentemente insuperável

Ao longo de meses, travou-se em bastidores um braço-de-ferro em torno de uma lei agora revogada. SEC, DGPC e os directores de Serralves e do Chiado falam ao PÚBLICO.

A administração da Fundação de Serralves revelou hoje encarar com “grande perplexidade (…) os acontecimentos relacionados com a inauguração da exposição no Museu do Chiado”, por estarem traçadas, à partida, as normas do empréstimo dos quadros ao museu lisboeta.

Há mais de 20 anos que se espera pela ampliação do Museu Nacional de Arte Contemporânea. Esta quarta-feira é finalmente inaugurada, mas no meio de uma nuvem negra. As obras, essas, podem ser uma descoberta.

Acção de protesto “contra a actual política cultural” no dia da inauguração do novo espaço do Museu Nacional de Arte Contemporânea

No próximo dia 15 de Julho, ficarei à porta do ex-Governo Civil e recusar-me-ei a participar na inauguração da tão ansiada ampliação do Museu do Chiado.

Jorge Molder, Julião Sarmento, Rui Chafes e Delfim Sardo estão entre os signatários

O presidente da Associação Portuguesa de Museologia (APOM), João Neto, defendeu hoje (9/7) que a Secretaria de Estado da Cultura (SEC) “deve dizer aos portugueses quais as verdadeiras razões da demissão do director do Museu do Chiado“, em Lisboa.

O director-geral do Património Cultural esclareceu hoje (1o/7) que está garantida a abertura, na próxima quinta-feira, da exposição “Narrativa de uma colecção-Arte portuguesa na Colecção SEC (1960-1990)”, no Museu do Chiado, apesar da demissão do director David Santos.

Em pouco mais de um ano o secretário de Estado da Cultura toma uma decisão e revoga-a.

A antiga vereadora da Cultura da Câmara de Aveiro Maria da Luz Nolasco defende que, tal como a Fundação de Serralves, “Aveiro não deve abdicar das peças de arte contemporânea da colecção SEC”, que aí estão depositadas.

O presidente da Fundação de Serralves, Luís Braga da Cruz, disse hoje (10/7) não ser primeira vez que há ameaças de levar para fora da instituição obras do Estado lá depositadas.

Não é claro o que terá levado Barreto Xavier a reverter uma decisão própria com pouco mais de um ano.

A uma semana da inauguração das novas instalações do MNAC-MC, a tutela quer revogar o depósito da Colecção SEC no museu.


1 Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: