P.A.M. – Património, Artes e Museus

Início » livro » Livraria Lello triplica vendas com entradas pagas

Livraria Lello triplica vendas com entradas pagas


Via / Rute Fonseca

Rute Fonseca/ TSF

Há três meses que, para controlar o afluxo de visitantes, a Livraria Lello cobra 3 euros por entrada. O balanço é positivo, um dos administradores diz mesmo que “excede as expectativas”. O valor da entrada pode ser acumulado e depois descontado na compra de um livro.

À porta, há uma fila de pessoas que aguardam pela “luz verde” para entrarem na livraria. Mas primeiro tiveram que comprar o bilhete, que custa 3 euros e pode ser descontado na compra de um livro. Lá dentro, nova fila, junto à caixa. José Manuel Lello, um dos administradores, faz um balanço muito positivo destes 3 meses de entradas pagas, diz que excedeu as expectativas, as vendas triplicaram.

“Temos muitos clientes nacionais, muitos turistas nacionais, que passaram a comprar livros que normalmente comprariam nos locais de onde vêm… Lisboa, Algarve, etc… com este valor na mão passaram a comprar aqui. De maneira que mesmo os livros portugueses menos dedicados a turistas tiveram um boom de vendas extraordinário”.

Em todos os cantos da Lello vê-se alguém a folhear livros, ou de olhos postos nos tetos, nas paredes, com as máquinas fotográficas na mão.

Samuel, é francês. “Compreendo, porque senão teríamos muita, muita gente… que entrava só para ver este lugar, sem comprar livros. Compreendo que tenham decidido fazer isto para controlar e reduzir o número de visitantes”

Evelin Valter veio do Brasil, é a segunda vez que visita a Lello. “Se vier em grupo vale a pena, porque sai daqui com um livro comprado. Mas sem pagar seria muito melhor… Acho que isso restringe um pouco a entrada de turistas”.

Com uma média de 4 mil visitas diárias, José Manuel Lello diz que os três euros cumpriram o objetivo de controlar as entradas e dar melhores condições a quem aqui vem.

“Aquelas pessoas que não tinham qualquer interesse em livros ou no edifício, que entravam aqui só para tirar uma selfie e que acabavam por perturbar e muito o funcionamento da loja, essas pessoas deixaram de frequentar este espaço”.

As entradas são compradas no exterior, em frente à livraria, num espaço vermelho… da criadora Gabriela Gomes, que foi inaugurada no âmbito da Guimarães 2012 – Capital Europeia da Cultura.

Os turistas compreendem a decisão de cobrar entradas. Reportagem de Rute Fonseca, na Livraria Lello.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: