P.A.M. – Património, Artes e Museus

Início » culture » José Eduardo Franco vai ser distinguido pelo Estado português

José Eduardo Franco vai ser distinguido pelo Estado português


Via

medalha_meriito_cultural

Medalha de Mérito visa reconhecer «inestimável trabalho» do investigador no âmbito nacional e internacional

O investigador José Eduardo Franco, da Universidade de Lisboa, vai ser agraciado esta sexta-feira com a Medalha de Mérito Cultural do Estado Português.

Com esta iniciativa, o Estado pretende reconhecer “o inestimável trabalho de uma vida dedicada às grandes causas da Cultura e à investigação e divulgação da História, em Portugal e no estrangeiro”, refere um comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA.

A cerimónia de atribuição da medalha está marcada para as 15h30 de sexta-feira, no Claustro do Museu de São Roque em Lisboa.

José Eduardo Franco liderou recentemente um projeto da Universidade de Lisboa que foi responsável pela tradução e edição em português da Obra Completa do Padre António Vieira, mais de 15 mil páginas disponibilizada ao público em 30 volumes, pelo Circulo de Leitores.

Um projeto que chegou mesmo às mãos do Papa, através de uma delegação que em março deste ano seguiu para Roma e entregou a Francisco uma cópia da coleção, no final de uma audiência pública com os peregrinos.

Natural da Ribeira Grande, no Concelho de Machico, na Ilha da Madeira, José Eduardo Franco, de 46 anos, é formado em Teologia e Filosofia pela Universidade Católica Portuguesa.

Ao longo do seu percurso académico realizou mestrados em Ciências da Educação e em História Moderna na Universidade de Lisboa, tendo-se doutorado em História e Civilizações na École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS) de Paris, e em Cultura na Universidade de Aveiro.

Fez depois a sua Agregação na Universidade de Lisboa em História da Cultura, num caminho de formação interdisciplinar que despertou o seu interesse pela investigação e pelo estudo de temas multímodos da Cultura Portuguesa e europeia, da relação desta com todo o processo moderno de globalização.

Atualmente é professor-coordenador com equiparação a professor catedrático da Universidade Aberta, onde dirige a Cátedra FCT/Infante Dom Henrique de Estudos Insulares e da Globalização (Universidade Aberta/Polo do CLEPUL – Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, de que é Diretor-Adjunto e coordenador do grupo de investigação Metamorfoses da Herança Cultural).

É autor, coordenador e co-coordenador de vários projetos de investigação nos domínios das Ciências Sociais e Humanas, entre os quais podem ser destacados o Dicionário Histórico das Ordens, a Obra Completa do Padre Manuel Antunes (14 volumes) e o projeto de levantamento da documentação portuguesa patente no Arquivo Secreto do Vaticano (3 volumes).

Tem em curso, sob a sua direção, entre outros projetos, a preparação do projeto “Aprender Madeira”, no quadro do qual dirige o Dicionário Enciclopédico da Madeira (10 volumes); do “Dicionário dos Antis: A Cultura Portuguesa em Negativo”; do “Dicionário do Padre António Vieira”, bem como da tradução da sua obra seleta para 17 línguas de circulação internacional.

No ensino superior, tem participado na docência de matérias relacionadas com a História da Cultura, Ciência das Religiões, Mitocrítica e Ciências da Educação em várias universidades portuguesas e como professor convidado e visitante de universidades estrangeiras; tem, ainda, orientado diversas teses e projetos de mestrado, doutoramento e pós-doutoramento nas suas áreas de especialidade.

Além de participar regularmente na lecionação e abordagem de matérias relacionadas com a História da Cultura, Ciência das Religiões, Mitocrítica e Ciências da Educação, em várias universidades portuguesas e estrangeiras, da sua bibliografia constam diversos livros premiados e publicações consideradas obras do ano.

Além dos já referidos Dicionário das Ordens e os 30 volumes da Obra Completa do Padre António Vieira, destaque para títulos como “O Mito dos Jesuítas em Portugal e no Brasil, Séculos XVI-XX (2 vols., 2006-2007) ”; a “Dança dos Demónios: Intolerância em Portugal (coord. com António Marujo, 2009); e “O Esplendor da Austeridade (2011) ”.

JCP

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: