P.A.M. – Património, Artes e Museus

Início » ciencia » O venerável Big Ben perdeu a sua exactidão

O venerável Big Ben perdeu a sua exactidão


Via  AFP e PÚBLICO

O Big Ben a ser limpo em Agosto de 2014 BEN STANSALL/AFP

O relógio mais famoso do mundo tem dado as suas badaladas uns segundos adiantado.

O mais célebre relógio do mundo – o Big Ben –, suspenso na torre que tem vista para o Parlamento de Westminster foi recentemente apanhado em flagrante delito de inexactidão, dando a hora com seis segundos de avanço. Durante 15 dias, o Big Ben deu a hora errada, interrompendo as emissões radiofónicas da BBC e BBC World Service, que utilizam o som do seu badalo em directo.

“Não sabemos como é que isto aconteceu”, disse esta terça-feira à BBC online Ian Westworth, um dos três relojoeiros de Westminster. “Ele comporta-se como um velho relógio de 156 anos (…) e é um pouco caprichoso”, tentou explicar. “Imaginem o que é conduzir o vosso carro 24 horas por dia, 365 dias por ano, ao longo dos últimos 156 anos.”

A velocidade do relógio é controlada removendo ou adicionando peso ao pêndulo, ou seja: retirando ou repondo as suas peças. “É necessário fazer-se uma mudança gradual, adicionando-se as antigas peças para acelerar o relógio, ou retirar-lhe peso para o atrasar”, explica Ian Westworth.

O processo é bastante delicado e as primeiras tentativas de ajuste provocaram um atraso do relógio. “Tivemos de lá subir quase todos os dias para o regular”, diz Ian Westworth sobre o procedimento que, normalmente, não é necessário mais do que três vezes por semana.

Big Ben

O nome do Big Ben é frequentemente utilizado para qualificar a torre onde está o enorme sino de 13,7 toneladas, que soa todas as horas e emite um dlim-dlão diferente a todos os quartos de hora.

Para explicar o seu nome há duas hipóteses: a primeira faz referência a Benjamin Hall, o engenheiro cujo nome está inscrito no sino. A segunda afirma que o relógio foi baptizado com o nome Big Ben em homenagem a Ben Caunt, um pugilista inglês peso-pesado dos anos 1850.

História

Big Ben é o nome do sino, que foi instalado no Palácio de Westminster durante a gestão de Sir Benjamin Hall, ministro de Obras Públicas da Inglaterra, em 1859. Por ser um sujeito alto e corpulento, Benjamin tinha o apelido de Big Ben.

Apesar do termo também ser usado para se referir a torre do relógio onde o sino está localizado, a estrutura é oficialmente conhecida como a Elizabeth Tower, rebatizada para comemorar o Jubileu de Diamante da Rainha Isabel II do Reino Unido (antes de ser rebatizada em 2012, a torre era conhecida simplesmente como “Clock Tower”). A edificação possui o segundo maior relógio de quatro faces do mundo (o da prefeitura de Minneapolis, Estados Unidos, é o primeiro), foi construída em estilo neogótico e tem 96 metros de altura. A torre foi concluída em 1858 e tornou-se um dos símbolos mais importantes do Reino Unido, sendo frequentemente retratada em filmes ambientados em Londres.
O sino foi produzido em 1858 pela fundição Whitechapel, na cidade de Londres. O mestre de fundição naquele ano era George Mears, cujo nome está inscrito no sino.

Pesa 13 760 quilogramas (30 340 libras), seu diâmetro é de 2,74 metros (9,0 pés) e sua altura é de 2,39 metros (7,8 pés), segundo dados do fabricante Whitechapel.

Uma das quatro faces do relógio localizado no topo da torre

No processo de fundição, o tempo que o metal em fusão levou para preencher o molde foi de 20 minutos e o tempo de solidificação no molde foi de 20 dias. Depois de pronto, foi transportado da fábrica até o Parlamento (um trajeto de poucos quilômetros) em uma carruagem puxada por 16 cavalos ornamentados para aquele festivo evento. O sino tocou pela primeira vez na torre em 31 de maio de 1859.

Desde 31 de dezembro de 1923, a rádio BBC transmite todos os dias as badaladas do sino.
Em uma cerimônia aos pés da torre em 12 de setembro de 2012, o nome da torre e do relógio passou a ser Elizabeth Tower, em homenagem à rainha Elizabeth II pelos seus 60 anos de reinado.

Inclinação da torre

Até outubro de 2011, a torre havia se inclinado 0,26 graus para noroeste, resultando em um desvio de cerca de meio metro entre a base e o ponto mais alto da estrutura, considerando-se a sua altura de 96 metros.

De acordo com medições de especialistas divulgadas em 2010, a inclinação da torre se acentuou a partir de 2003, por razões desconhecidas. A partir daquele ano, a estrutura passou a se inclinar a uma razão de 0,9 milímetros por ano. Segundo as autoridades britânicas, este fato não chega a ser alarmante, já que seriam necessários cerca de 10 mil anos para que a estrutura chegue a uma inclinação crítica, como ocorreu com a Torre de Pisa em 1990, que chegou a uma inclinação máxima de 5,5 graus, antes do início da sua restauração.

Em janeiro de 2012, o parlamento inglês criou uma comissão para estudar uma possível ação para restaurar não só a torre, mas toda a estrutura do Palácio de Westminster, que possui algumas rachaduras

Badaladas fora dos períodos habituais

Em 15 de fevereiro de 1952 tocou 56 vezes, todos os minutos durante o funeral do rei Jorge VI, falecido com 56 anos de idade.

Em 27 de Julho de 2012 tocou durante 3 minutos (das 8h12 às 8h15) para anunciar a abertura dos Jogos olímpicos 2012. Foi a primeira vez que o sino tocou fora de sua programação normal desde o funeral do Rei Jorge VI, em 1952.

Elizabeth Tower vista a partir da Ponte de Westminster

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: