P.A.M. – Património, Artes e Museus

Início » patrimonio » “Endoenças de Entre-os Rios” no Inventário do Património Cultural Imaterial

“Endoenças de Entre-os Rios” no Inventário do Património Cultural Imaterial


Via

A procissão das Endoenças, em Entre-os-Rios, foi inscrita no Inventário do Património Cultural Imaterial. O pedido foi feito pela autarquia penafidelense e foi aprovado e publicado em Diário da República no passado dia 6 de Agosto.

Pela sua importância enquanto “reflexo da identidade da comunidade em que esta tradição se pratica”, pela “sua profundidade histórica, com origens que remontam pelo menos ao século XVII, assim como pelo seu papel no reforço dos laços identitários da comunidade paroquial globalmente considerada” e pela “enorme adesão que a mesma suscita”, a Direcção-Geral do Património Cultural acedeu ao pedido da autarquia penafidelense e inseriu as “Endoenças de Entre-os Rios” no Inventário do Património Cultural Imaterial.

Esta aceitação prendeu-se ainda com o facto do pedido de inventariação “resultou da iniciativa da comunidade no âmbito da qual se realizam as “Endoenças de Entre-os Rios”, tendo em vista a valorização desta manifestação do património cultural imaterial à escala nacional.

A procissão das “Endoenças de Entre-os-Rios”, realiza-se na noite de quinta-feira Santa e inicia-se na Igreja Paroquial de Santa Clara do Torrão, no Marco de Canaveses, onde é celebrada a Missa da Ceia do Senhor. Depois, a Procissão do Senhor dos Passos segue em direção ao Largo Doutor Baltar, em Entre-os-Rios, Penafiel, onde tem lugar o “Sermão do Encontro”, entre Jesus Cristo e Nossa Senhora das Dores, terminando no Calvário. No dia seguinte, sexta-feira Santa, a procissão faz o percurso inverso, em direcção à Igreja de Santa Clara do Torrão.

Durante a passagem da procissão na quinta-feira Santa, as margens dos rios Douro e Tâmega iluminam-se com milhares de velas que acolhem a passagem do cortejo pelas localidades de Entre-os-Rios, em Penafiel e Torrão, no Marco de Canavezes.

Segundo a liturgia católica, as Endoenças são uma designação muito antiga que se referia à Sexta-Feira Santa, dia de indulgência na Península Ibérica, no qual era dado a absolvição geral aos fiéis. Ao longo do tempo, a designação mudou para o dia anterior que, no rito romano, era o das “Indulgências”, passando mais tarde a referir-se apenas à Quinta-Feira Santa.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: