P.A.M. – Património, Artes e Museus

Início » livro » Projeto “Escritores a Norte” promove autores ilustres para dinamizar turismo literário

Projeto “Escritores a Norte” promove autores ilustres para dinamizar turismo literário


Via

A Direcção Regional da Cultura do Norte (DRCN) lançou o projecto “Escritores a Norte”, promovendo nove “autores ilustres” e casas-museu, para valorizar a região e dinamizar o turismo literário como novo modelo de fruição do território

“Hoje as pessoas querem visitar um território que se diferencie e nós entendemos que utilizar estes vultos da cultura nacional, que têm uma relação próxima com o Norte, seria uma boa forma de valorizar o território e, simultaneamente, divulgar os valores da cultura”, assinalou o director da DRCN.

António Ponte explicou que o projecto “visa criar um conjunto de instrumentos de promoção da região do ponto de vista cultural, através da valorização de algumas das suas figuras mais ilustres”, escolhendo, para o efeito, nove escritores que têm casas-museu ou fundações disponíveis para visitas.

Para o responsável, “o turismo cultural, e especificamente o literário, constitui uma forma de inovação no que serão os novos modelos de fruição do território”, tendo por isso sido criado “todo um programa que procura dinamizar o território” e atrair novos visitantes.

Numa primeira fase, estarão envolvidas nove casas-museus da região Norte: Quinta das Quintãs, sobre os escritores Domingos Monteiro, Pina de Morais e Graça Pina de Morais, no concelho de Mesão Frio, Espaço Miguel Torga e Casa Miguel Torga, em Sabrosa, a Casa de Camilo Castelo Branco, sobre o escritor de “Amor de Perdição”, no concelho de Vila Nova de Famalicão, e a Fundação Arthur Cupertino de Miranda, sobre Mário Cesariny, também em Famalicão.

Fazem igualmente parte do projecto a Casa Museu Ferreira de Castro, sobre o autor de “A selva” e “Emigrantes”, no concelho de Oliveira de Azeméis, a Casa Museu Guerra Junqueiro, sobre o autor de “A velhice do padre eterno”, no concelho do Porto, a Casa Museu Aquilino Ribeiro, no concelho de Moimenta da Beira, a Fundação Eça de Queirós, sobre o criador d`”Os Maias”, no concelho de Baião, e a Casa Museu José Régio, sobre o escritor de “Davam grandes passeios aos domingos”, no concelho de Vila do Conde.

“Estas casas estão todas abertas ao público, mas ficarão mais próximas das pessoas e mais promovidas através deste projecto que beneficiou também do apoio de fundos comunitários através do ON.2 [Programa Operacional do Norte] com 150 mil euros”, referiu.

O projecto “Escritores a Norte, vidas com obra em casas d`escritas” contará com um portal `online`, dedicado e destinado às nove casas envolvidas, onde ficará alojada toda a informação respeitante a cada um dos espaços memória, aos escritores associados, ao património envolvido, com “propostas de visita ao território com base quer na sua geografia sentimental quer na sua geografia literário”.

Será também lançada uma antologia em quatro línguas – português, inglês, francês e espanhol – sobre as casas museu e o seu relacionamento os autores e ainda transmitida uma série televisiva (na RTP), com posterior lançamento em DVD, composta por nove documentários.

Anúncios

2 comentários

  1. […] Casa-Museu Camilo Castelo Branco é considerada “a maior memória viva” de um dos principais romancistas do século […]

  2. […] no Espaço Miguel Torga, em S. Martinho de Anta, a Loja Literária reúne dezenas de livros e motivos artesanais durienses […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: