P.A.M. – Património, Artes e Museus

Início » patrimonio » Vila Pouca de Aguiar viaja à época romana e à exploração do ouro

Vila Pouca de Aguiar viaja à época romana e à exploração do ouro


Via

Centro Interpretativo de Tresminas – Pólo 1

Foi inaugurado na passada sexta – feira, O Centro Interpretativo de Tresminas, em Vila Pouca de Aguiar, Vila Real.

O novo centro quer levar os visitantes numa viagem à época romana, mostrando como se explorava antigamente o ouro.

A festa da inauguração deu o arranque à quinta edição do Festival do Ouro Romano, que se prolonga até domingo neste concelho do distrito de Vila Real.

O Centro Interpretativo de Tresminas, que já está em funcionamento desde junho, inclui um anfiteatro exterior, um auditório subterrâneo, camarins e sala de exposição e onde será projetado em permanência um filme explicativo sobre este património milenar e ainda “réplicas fiéis” de dois moinhos que vão mostrar como os romanos trituravam o minério.

O presidente da Câmara de Vila Pouca de Aguiar, Alberto Machado, destacou à agência Lusa a “importância histórica” de Tresminas, tanto que estas minas a céu aberto eram geridas diretamente pela guarda do imperador.

Aqui, a exploração de ouro decorreu ao longo de 450 anos e depois não teve mais intervenções.

É por isso, segundo o autarca, um “património arqueológico único” que se preserva desde “há cerca de 2000 anos”.

Recentemente o município criou um grupo de trabalho para o processo de candidatura do Complexo Mineiro Romano de Tresminas e Jales a Património Mundial da Humanidade.

O investimento efetuado no centro interpretativo foi de um milhão de euros.

No entanto, segundo a autarquia, o investimento global efetuado no complexo mineiro ascende aos cinco milhões de euros (centro interpretativo, escavações, valorização do parque arqueológico, eventos culturais).

Esta aposta teve como objetivo “dar corpo” à candidatura à UNESCO e valorizar a economia regional.

O Festival do Ouro Romano inclui banquete, desfile, mercado, animação e visitas guiadas a Tresminas.

Ao longo dos três dias, será possível assistir a recriações históricas, demonstrações de aves de rapina e encenações teatrais, um cortejo romano e luta de gladiadores.

A vereadora Rita Dias afirmou à agência Lusa que este festival, que se está a consolidar de ano para ano, visa divulgar o património histórico de Vila Pouca de Aguiar e atrair mais turistas ao concelho.

É um evento que tem como objetivo “dinamizar a economia”, quer a restauração, hotelaria ou o comércio local.

O Festival do Ouro é, segundo a organização, uma iniciativa que quer “honrar o legado romano”.

O evento é promovido pela câmara, em parceria com a empresa Empreendimentos Hidroelétricos do Alto Tâmega e Barroso (EHATB).

PLI // MSP

Lusa/Fim

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: